Atendimento: Seg-Sex 7:45-12:00 | 13:15-18:00 Agendamento:  (47) 3345 9954 /  (47) 99180 9954

As doenças mais comuns no verão

A estação mais quente do ano inicia oficialmente no dia 21 de dezembro e costuma gerar muita expectativa pois com ela chegam também as festas de fim de ano e as férias. O verão tem dias mais longos e leva as pessoas a reunirem amigos e família para comer, beber e aproveitar o calor nas praias, piscinas e cachoeiras. Há algumas doenças e complicações relacionadas às condições climáticas desse período do ano que podem comprometer o seu bem-estar e a sua diversão. Você vai conhecê-las agora e vai aprender a tomar as devidas precauções para evitá-las garantindo sua saúde nos dias de calor.

1. Desidratação

Caracterizada pela perda excessiva de água e sais minerais pelo organismo, a desidratação geralmente é ocasionada por fatores como transpiração excessiva e exposição prolongada ao sol sem a devida hidratação. Ainda pode ser decorrente de vômitos ou diarréia causadas por intoxicação alimentar que falaremos a seguir.

Sintomas: boca, pele e olhos ressecados, sede excessiva, longos períodos sem urinar, aumento da irritabilidade e sonolência nos casos mais avançados.

Prevenção: ingestão constante de água durante o dia, consumo de alimentos leves e frescos, uso de roupas leves e permanência em ambientes arejados e com sombra.

2. Insolação

A exposição a um ambiente quente e seco, e aos raios solares de maneira direta e prolongada, pode causar um distúrbio no autocontrole de temperatura do organismo que caracteriza a insolação.

Sintomas: mal-estar generalizado, com ocorrência de febre, pele quente, seca e avermelhada, falta de ar, dor de cabeça, enjoo, tonturas e até desmaios em casos mais graves.

Prevenção: evitar exposição prolongada ao sol entre as 10h e 16h, beber água constantemente ao longo do dia, aplicar o protetor solar com índice de FPS 30 ou superior e aplicá-lo novamente conforme o tempo recomendado na embalagem, além de manter a pele sempre hidratada.

3. Micoses

Infecções causadas pela proliferação excessiva de fungos, geralmente nas partes mais quentes e úmidas, pois oferecem as condições ideais para a sua sobrevivência. A maior exposição do corpo a ambientes coletivos onde ocorre contato direto com a pele, como praias, piscinas e vestiários, são mais propícios para a proliferação destes micro-organismos.

Sintomas: manchas brancas ou avermelhadas pelo corpo, coceira, irritação e ressecamento da pele.

Prevenção: manter todas as dobras do corpo bem higienizadas e secas (virilha, axilas, entre os dedos dos pés e mãos), não usar meias e sapatos fechados durante dias de calor intenso, vestir roupas leves e de tecido que favoreçam a transpiração, não compartilhar toalhas e calçados de outras pessoas e não andar descalço em ambientes públicos.

4. Intoxicação alimentar

A reação do organismo após a ingestão de bebidas ou alimentos contaminados por micro-organismos nocivos caracteriza a intoxicação alimentar. As altas temperaturas do verão dificultam a conservação adequada de alguns alimentos e contribuem para a proliferação destes micro-organismos.

Sintomas: náusea, febre, vômitos e diarreia que causam um mal-estar generalizado e podem levar à desidratação.

Prevenção: beber apenas água mineral, fervida ou filtrada, estar sempre atento à segurança, qualidade e conservação dos alimentos que irá consumir, principalmente quando não foram preparados em casa. Verificar consistência, odor e aparência visual dos alimentos e não consumi-los caso perceba algo fora da normalidade.

5. Conjuntivite

Conjuntivite é uma inflamação na conjuntiva, a fina membrana que reveste a parte frontal do globo ocular, que pode ser desencadeada por agentes tóxicos, alergias, bactérias ou vírus. A causa mais comum da conjuntivite no verão é a bacteriana, pois as bactérias causadoras se propagam facilmente no calor e na água e contaminam os olhos principalmente durante os mergulhos na piscina.

Sintomas: inchaço, ardência, vermelhidão e coceira na região ocular, fotofobia (maior sensibilidade ou dor ao olhar para a luz), sensação de areia ou cisco nos olhos e presença de secreção esbranquiçada ou amarelada, com incômodo ainda maior em dias de alta temperatura.

Prevenção: não compartilhar objetos (toalhas, colírios, lentes de contato ou roupas de cama) com outras pessoas, não coçar os olhos com as mãos e lavar as mãos e o rosto com a maior frequência possível.

6. Brotoeja

As brotoejas erupções na pele provocadas pela dificuldade de eliminação do suor, em consequência da obstrução dos dutos sudoríparos. Aparecem normalmente no tórax, face, pescoço e costas. Elas podem ocorrer devido ao calor intenso do verão e também após um quadro febril.

Sintomas: bolhas e bolinhas vermelhas geralmente no pescoço, tórax, costas e rosto, que causam coceira, sensibilidade e queimação.

Prevenção: optar por roupas leves e de algodão, usar filtros solares em spray ou gel e específicos para cada tipo de pele (seca, oleosa, normal), e manter os ambientes bem arejados.

7. Fitofotodermatose

As conhecidas queimaduras causadas pela exposição da pele ao sol após contato com algumas frutas são chamadas de fitofotodermatoses. Geralmente relacionadas ao contato com limão, essas queimaduras tendem a desaparecer em cerca de quatro semanas ou mais.

Sintomas: manchas escuras em tom castanho sem qualquer sensação de irritação ou coceira.

Prevenção: lavar bem as mãos após manusear as frutas. Usando água corrente e sabão esfregue-as completamente, fazendo o mesmo com outras partes do corpo que eventualmente também tenham entrado em contato.

8. Queimadura solar

Muito comum no verão, as queimaduras solares causam irritação e dano à pele após exposição excessiva à luz solar. Queimaduras repetidas aumentam o risco de outros problemas futuros como rugas, manchas escuras e até mesmo câncer de pele.

Sintomas: sensação de calor mesmo sob sombra em local fresco, descamação e descascamento da pele, erupções, rugosidade, manchas vermelhas ou vermelhidão. É comum também apresentar coceira e inchaço.

Prevenção: utilizar sempre o filtro solar de FPS 30 ou superior e reaplicar de acordo com a indicação da embalagem. Aplicar no corpo e no rosto em qualquer situação que exponha a pessoa ao sol, seja na praia ou piscina em trajes de banho, seja em passeios ou trabalho com roupas mais cobertas. Evitar exposição ao sol entre 10h e 16h, principalmente em dias de céu limpo e calor mais intenso.

9. Queimadura por água-viva

Embora o aspecto e sintomas sejam bem similares a uma queimadura, o que acontece quando a pele tem contato com uma água-viva é, na verdade, uma reação inflamatória por envenenamento. Esse animal possui tentáculos com células de defesa chamadas que cnidoblastos que, quando tocam a pele, liberam seu veneno. Locais como o dorso da mão, coxas, abdômen e o rosto são os mais sensíveis.

Sintomas: vermelhidão e ardência intensos na pele, muitas vezes com formação de bolhas.

Prevenção: evitar tomar banho de mar em praias que têm a presença desses animais. Atualmente as praias podem ser sinalizadas com uma bandeira roxa indicando a presença de animais marinhos — dentre eles, a água-viva — que podem colocar em risco a integridade física dos banhistas.

Para todos os casos apresentados aqui, o tratamento deve ser indicado por um médico após a avaliação do quadro do paciente. Portanto, se identificados alguns dos sintomas, o primeiro passo é procurar atendimento médico para confirmação do diagnóstico.

Previna-se sempre

Procure sempre prever situações que podem colocar em risco sua saúde e bem-estar. Em caso de viagem por um período mais longo ou a lugares nunca antes visitados, prepare um kit de primeiro socorros e medicamentos que podem ser úteis em diversas situações – leia nossas dicas para uma viagem tranquila. A LGA Saúde atende normalmente nos dias úteis durante todo o verão e, além das consultas com clínico geral, oferece também atendimento ambulatorial e aplicação de medicamentos intramusculares e endovenosos.

Assine abaixo a nossa newsletter e receba nossos conteúdos por e-mail com dicas de saúde e bem-estar.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda – Sexta 07:45 – 12:00
13:30 – 19:00

CONTATO

  • (47) 3345 9954

  • (47) 99180 9954

  • contato@lgasaude.com.br

LOCAL

  • Segunda avenida, entre as ruas 236 e 234, sala 02
    Meia Praia – Itapema
2021-02-05T14:17:39+00:00

AGENDAMENTO VIA
WHATSAPP